PARA MÉDICOS PARA PACIENTES
Central de Atendimento: 71 4020.2322 RESULTADOS ORÇAMENTOS COVID 19

Publicado em: 31 de maio de 2016

Programa multidisciplinar é a melhor alternativa para o tratamento de fumantes

Parar de fumar sozinho é difícil porque o cigarro causa tanto a dependência química quanto a psicológica. Para auxiliar os dependentes, o Cárdio Pulmonar lançou em janeiro deste ano o Programa de Cessação do Tabagismo. No Dia Mundial sem Tabaco, 31 de maio, o hospital comemora os resultados do programa. Ainda na metade do cronograma, 40% dos pacientes pararam de fumar. Outros 40% reduziram o consumo de cigarros entre 50% e 75%.
O programa tem duração de seis meses e os resultados foram avaliados em abril, três meses após o início do primeiro grupo de pacientes. “Já tivemos duas altas nesse período. São pacientes que conseguiram se livrar do vício sem medicação. Hoje elas continuam sendo acompanhadas para eliminar a possibilidade de recaídas e para avaliação do quadro clínico”, conta o coordenador do Serviço de Cessação do Tabagismo do Hospital Cárdio Pulmonar, o pneumologista Marcel Albuquerque.

Estudos mostram que a abordagem multidisciplinar é o método mais eficiente para os pacientes abandonarem o cigarro definitivamente. Deste modo, programa do Cárdio Pulmonar foi montado com um pneumologista e uma psicóloga com experiência na área de cessação de tabagismo.

Programa

O programa visa aumentar as chances do paciente conseguir parar de fumar definitivamente, através de consultas médicas com prescrição dos medicamentos apropriados, e sessões de terapia com psicóloga, individuais e em grupo. Inicialmente o acompanhamento é semanal. Após o segundo mês ele passa a ser quinzenal. “Mas o ponto principal do nosso programa é que ele é individualizado então tudo é adaptado de acordo com a evolução do paciente”, destacou o pneumologista.

Marcel Albuquerque reforça que isoladamente nenhum tratamento é eficaz. “Pacientes que optam por fazer a reposição de nicotina por conta própria muitas vezes não conseguem o resultado esperado a longo prazo, pois a dependência maior pode ser psicológica, por exemplo. É preciso o acompanhamento médico e psicológico para entender qual a sua dependência, tratá-la e assim você poder se livrar da dependência com êxito”, orienta.

O Programa de Cessação do Tabagismo oferecido pelo Cárdio Pulmonar foi criado seguindo as diretrizes do Ministério da Saúde que, através do Instituto Nacional do Câncer (Inca), desenvolve as ações que compõem o Programa Nacional de Controle do Tabagismo (PNCT).

MAIS NOTÍCIAS