PARA MÉDICOS PARA PACIENTES
Central de Contatos: 71 3203.2200 Consultas e Exames: 71 3203.2222 WHATSAPP RESULTADOS DE EXAMES

Publicado em: 10 de dezembro de 2019

Hospital Cárdio Pulmonar é reinaugurado com capacidade de atendimento triplicada

Prefeito ACM Neto, vice-prefeito Bruno Reis e secretário de Saúde do Estado, Fábio Vilas Boas, participaram da cerimônia

Com o triplo da capacidade de atendimento, 249 leitos, e R$200 milhões em investimentos, o novo Hospital Cárdio Pulmonar (HCP) foi inaugurado na noite desta segunda-feira (9), na Avenida Anita Garibaldi, onde está instalado há 42 anos. O prefeito ACM Neto, o vice-prefeito Bruno Reis e o secretário de Saúde do Estado, Fábio Vilas Boas, que representou o governador Rui Costa, participaram da cerimônia, que incluiu a entrega da unidade da Oncologia D’Or, instalada no 9º andar.

A solenidade reuniu a diretoria do Cárdio Pulmonar e da Rede D’Or São Luiz, acionista do hospital. Parceiros, representantes de outras instituições hospitalares e de operadoras de plano de saúde, médicos, funcionários, e demais convidados também estiveram presentes.

“Eu já utilizei o Cárdio Pulmonar numa emergência, já tive aqui parentes e amigos internados e posso trazer meu testemunho, como cidadão, da excelência do serviço que aqui é prestado, do nível máximo de dedicação de desempenho, de amor com que os profissionais colocam no dia a dia na execução das suas tarefas”, pontuou o prefeito ACM Neto, agradecendo “a confiança depositada na cidade, através do investimento no hospital, mesmo num momento de crise e incerteza”.

Em nome do governador Rui Costa, o secretário Fábio Vilas Boas, destacou a importância do projeto do Cárdio Pulmonar para o estado da Bahia. “Antevejo um grande futuro para o hospital, que, como 40 anos atrás, começou a mudar a história da cardiologia e da pneumologia baianas, e já expandiu em muitas outras áreas da medicina, tornando-se referência”, disse, também destacando que “é preciso ter muita coragem para investir na área da saúde, mesmo na área privada, diante da incerteza da medicina suplementar no Brasil”.

Desafios

A diretora-superitendente do Cárdio Pulmonar, Iolanda Peltier, disse que “a expansão faz o hospital continuar mirando no futuro, reiterando o compromisso de continuar construindo uma medicina ética e idônea, fazendo com que cada paciente seja único em seu cuidado”.

O presidente do Conselho Administrativo do Cárdio Pulmonar, Francisco Peltier, relembrou a trajetória do hospital, desde a fundação, em 1977, pelos médicos Sócrates Guanaes e João Pondé, e disse que outras etapas e desafios virão. Agradeceu à diretoria da Rede D’Or, representada pelo médico baiano Heráclito Gomes, e fez um agradecimento especial aos parceiros que contribuiram para idealização e construção do projeto e aos integrantes a quem chamou de “maior patrimônio intangível do hospital e da maneira Cárdio Pulmonar de ser”.

MAIS NOTÍCIAS