PARA MÉDICOS PARA PACIENTES
Central de Atendimento: 71 4020.2322 RESULTADOS ORÇAMENTOS COVID 19

Publicado em: 29 de março de 2017

Centro Médico Cárdio Pulmonar sedia treinamento para correção do “pé torto congênito”

Uma parte da etapa prática do programa de treinamento “Erradicando o Pé Torto no Brasil Rotary – Ponseti Internacional” será realizada em Salvador nesta sexta (31), das 7h às 12h, e sábado (1º/04), das 7h às 18h, no Centro Médico Cárdio Pulmonar. Direcionada a médicos ortopedistas, a capacitação utiliza o Método Ponseti, desenvolvido pela Universidade de Iowa (EUA) e adotado mundialmente para o tratamento de crianças com a deformidade congênita, a partir de leves manipulações, imobilizações com gesso e uso de órteses.

Nesta etapa do curso, que reunirá ortopedistas de diversos estados do país e convidados internacionais, dez mentores e dez treinandos selecionados pela Ponseti Internacional atenderão 60 crianças com a deformidade. No Brasil, estima-se que a incidência do Pé Torto Congênito (PTC) seja de 1-2 para cada 1.000 nascidos, segundo a Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia.
Um dos responsáveis pelo curso em Salvador, o ortopedista pediátrico Guillermo Tierno, que coordena o Serviço de Ortopedia do Cárdio Pulmonar, diz que o projeto revela uma das técnicas mais inovadoras na ortopedia, sobretudo pela relação custo X benefício, tratando com eficiência uma patologia mundial que causa diversas sequelas e morbidade nos pacientes dos pontos de vista físico, social e emocional.
“Trata-se de uma técnica barata, efetiva e que já está mais do que estabelecida, prevalecendo hoje na correção dessa patologia tão incapacitante”, avalia Guillermo Tierno, que coordena o curso juntamente com o ortopedista Antônio Gonçalves.
“O treinamento permite a troca de experiências entre os profissionais, aperfeiçoa a técnica e garante acompanhamento a um grande número de crianças atendidas pelo método”, completa. Durante os cursos, são realizados workshops de confecção de gessos, aplicação de gesso em crianças e a discussão de casos clínicos.
Além do Cárdio Pulmonar, a etapa prática do treinamento também será realizada no Hospital Martagão Gesteira (30/03, das 7h às 12h); Obras Sociais Irmã Dulce (dias 30 e 31/03, das 13h às 18h); Centro Médico Cárdio Pulmonar (31/03, das 7h às 12h e 1º/04 das 7h às 18h).

Rotary Club

No Brasil, o projeto é desenvolvido em parceria entre o Rotary Club e os médicos brasileiros da Associação Ponseti Internacional. “O apoio do Rotary traz uma perspectiva muito boa, pois amplia a divulgação e permite aprimorar a técnica, fazendo com que seja realizada o mais próximo da realidade”, diz Guillermo, reforçando que o método minimamente invasivo consegue excelentes resultados, sobretudo se a deformidade for diagnosticada de maneira precoce.
Há 15 anos, o projeto foi iniciado no país com um grupo de médicos ortopedistas da Sociedade Brasileira de Ortopedia, que abraçaram a causa e apoiaram a criação de centros de tratamento nas cidades.

Associação Primeiro Passo

Outra entidade que apoia a divulgação do Método Ponseti no Brasil é a Associação Primeiro Passo, que reúne país e familiares de crianças com o pé torto congênito. A entidade civil tem como objetivo multiplicar, incentivar e difundir esta técnica de tratamento em meios médicos e não médicos, favorecendo a detecção precoce da alteração ortopédica e dando suporte à facilitação de centros de tratamento intersetoriais no Brasil e no exterior, com vistas à erradicação do PTC.

MAIS NOTÍCIAS